sábado, 20 de dezembro de 2014

"Meu Amigo Storm" encerra programação de 2014 no Sesc Boulevard


Amizade entre crianças e cachorros  é retratada em filme de Giacomo Campeotto

http://www.festivaldecinemainfantil.com.br/site/wp-content/uploads/2014/08/Meu_Amigo_Storm_01.jpg
Foto: Divulgação
"O cachorro é o melhor amigo do homem", já diz o velho ditado. E é essa conhecida amizade que dá pano pro desenrolar da trama de "Meu Amigo Storm", filme que encerra a programação cultural de 2014 no Sesc Boulevard. A exibição acontece neste domingo (21), às 10h, com entrada franca e livre a todos os públicos.

O filme do diretor dinamarquês Giacomo Campeotto mostra Freddie, um garoto cheio de frustrações na vida que encontra alento em um ser tão frágil quanto ele. Freddie logo percebe que seu mais novo amigo não era um cachorro comum. Cheios de habilidades especiais,  os dois enfrentam um caminho difícil para mostrarem ao mundo o que podem fazer juntos.

Serviço

"Meu Amigo Storm", de Giacomo Campeotto
Data: 21 de dezembro de 2014 (domingo). 
Horário: 10h
Classificação: Livre
Duração:  90min.
Local: Centro Cultural Sesc Boulevard (Boulevard Castilho França, 522/523 - em frente à Estação das Docas)
Informações: (91) 3224-5305 / 3224-5654 (Carol Abreu – Assistente Técnica – Cinema e Design – Centro Cultural SESC Boulevard)
(91) 4005-9584 (Assessoria de Comunicação do Sistema Fecomércio/ SESC /SENAC-PA)
Twitter: @sescboulevard
            Facebook: Sesc Boulevard

sexta-feira, 19 de dezembro de 2014

Veja toda a programação do fim de semana que fecha o ano de 2014

19/12 (Sexta-feira)
DANÇA
18h - Espetáculo de Dança Oroboro
Cia. Mov_Ola (SP)
Oroboro, palavra de origem grega, cujo símbolo é representado por uma serpente que morde a própria cauda, revela uma imagem cíclica, sem começo ou fim. Por meio da dança, o espetáculo trata sobre a ligação entre a infância e a velhice, dois lugares distantes  e ao mesmo tempo tão próximos.
Coreografia de Alex Soares


20/12 (Sábado)
LITERATURA
11h - Zezé Caxiado conta a "Lenda do tambor africano"
Dizem na Guiné que a primeira viagem à Lua foi feita pelo macaquinho de nariz branco. Certo dia, os macaquinhos de nariz branco resolveram fazer uma viagem à Lua a fim de trazê-la para Terra. Mas o que houve  quando ele chegou lá?  Só você vindo ouvir este conto africano para saber.
CINEMA
16h - Hoje 
Dir.: Tata Amaral
Brasil | 87 min | 12 anos
Vera é uma ex-militante política que recebe indenização do estado brasileiro em decorrência do desaparecimento de seu marido, vítima da repressão provocada pela ditadura militar. Com o dinheiro, ela consegue comprar o tão sonhado apartamento próprio e, finalmente, ser reconhecida como viúva. No dia de sua mudança, recebe uma visita inesperada que altera a sua vida.
MÚSICA
17h - Almir Morrison
Cantor e compositor paraense, um dos fundadores do grupo “Clube do Camelo” apresenta show reunindo composições autorais e em parceria, celebrando anos de trajetória musical na cidade de Belém.


21/12 (Domingo)
CINEMA
10h - Meu amigo Storm
Dir.: Giacomo Campeotto
Portugal | 86 min | Livre
Aquele era o amigo que Freddie precisava. Ele tinha o pai, mas não queria preocupá-lo com seus problemas. Aos poucos, fica claro que Storm não era um cachorro comum, e que assim como Freddie, ele não tinha habilidades especiais. Foi um longo e difícil caminho até que os dois pudessem ficar juntos e mostrar o que eram capazes de fazer. 

Espetáculo de Dança Oroboro encerra nessa sexta






18 e 19/12, às 18h
Espetáculo de Dança Oroboro

Cia. Mov_Ola (SP)
Oroboro, palavra de origem grega, cujo símbolo é representado por uma serpente que morde a própria cauda, revela uma imagem cíclica, sem começo ou fim. Por meio da dança, o espetáculo trata sobre a ligação entre a infância e a velhice, dois lugares distantes  e ao mesmo tempo tão próximos.
Coreografia de Alex Soares
 
 
 

Programação do fim de semana 20 e 21.12


quarta-feira, 17 de dezembro de 2014

Companhia de dança contemporânea Mov_ola apresenta espetáculo em Belém


Oroboro liga a infância à velhice através da dança
           
Foto: Paula Sousa
          A Companhia de dança contemporânea Mov_ola, do conceituado coreógrafo Alex Soares, estará em Belém nos dias 18 e 19 de dezembro, com o espetáculo Oroboro. Em coreografia que ganhou destaque na cena paulistana, a peça apresenta o ciclo da vida através dos movimentos precisos e intensos de seis bailarinos, intercalados por vídeos que compõe o cenário e o enredo. 
         Com duração de 58 minutos, a montagem conduz a plateia por um universo envolvente do começo ao fim. As apresentações ocorrem no Centro Cultural Sesc Boulevard, a partir das 18 horas, com entrada franca. Os ingressos serão distribuídos uma hora antes do início do espetáculo.     
            Oroboro, palavra de origem grega, cujo símbolo é representado por uma serpente que morde a própria cauda, revela uma imagem cíclica, sem começo ou fim. O trabalho trata da infância e da velhice, dois lugares distantes e, ao mesmo tempo, próximos. “As crianças e os idosos têm características parecidas e na nossa sociedade ‘adulta’ são tratadas como faixas à margem. Não tentei dramatizar, mas tratar esses estados como algo próximo um do outro”, afirma o coreógrafo Alex Soares.
            A trilha de Oroboro é do contrabaixista Célio Barros, que procura evocar por meio da música lembranças escondidas. Segundo Soares, alguns estudos científicos indicam que a música está diretamente associada às memórias de uma pessoa. “Uma mesma área do cérebro parece servir de centro que liga música conhecida, memórias e emoções”, explica. “É isso o que Oroboro faz: resgata as mais diversas emoções em cada um. Uma interação entre som e silêncio. Pausa e movimento. Palco e platéia”, conclui.
            Aos interessados em teatro e dança, o coreógrafo ainda ministra nesta quinta (18) e sexta-feira (19), a partir das 10 horas, o workshop A Técnica Mov_ola. A programação também será realizada no Sesc Boulevard e reúne improvisação, reconhecimento corporal e fundamentos das técnicas de dança clássica e moderna. A intenção do curso é tornar o bailarino ciente da ligação entre esforço e prazer, da distância entre as partes do corpo, e ainda como a forma não é moldada pela gravidade. A atividade tem entrada franca e as vagas são limitadas. 

SERVIÇO:
Companhia de dança contemporânea Mov_ola no Centro Cultural Sesc Boulevard
Datas: 18 e de 19 dezembro de 2014
Horário: 18 horas
Local: Centro Cultural Sesc Boulevard (Boulevard Castilho França, 522/523 – em frente à Estação das Docas)
Entrada Franca  
Informações: (91) 3224-5305 / 3224-5654 (Centro Cultural Sesc Boulevard)
(91) 4005-9584 (Assessoria de Comunicação do Sistema Fecomercio/Sesc/Senac-PA)

Ópera Estúdio, da Fundação Carlos Gomes | 17.12 (Quarta) | 18h | Entrada Franca


segunda-feira, 15 de dezembro de 2014

Workshop - A técnica MOV_OLA, com Alex Soares. Entrada franca


A técnica Mov-ola reúne desafios em multi-camadas de tarefas. Em uma mistura que reúne improvisação guiada, reconhecimento corporal/instintivo e fundamentos das técnicas clássica e moderna, nos colocamos mais cientes da ligação entre esforço e prazer, da distância entre as partes do nosso corpo, do atrito entre músculos e ossos. Sentimos o peso das partes do nosso corpo e, ainda, como a nossa forma não é moldda pela gravidade.

Nascido em 1981, Alex Soares dançou em companhias de dança contemporânea como Balé da Cidade de São Paulo,Balé Teatro Guíra e Cisne Negro Cia. de Dança.

Oficina de Dança de salão com Lívia Paixão - Inscrições a partir desta terça 16.12


Em tempos em que a dança de salão é um instrumento de socialização, interação e descontração, se faz necessário o estímulo para que tal prática seja encarada de forma artística e educacional, possibilitando o encontro com o aprimoramento da espacialidade, lateralidade, rítmica, desenvolvimento postural e técnicas de condução da dança a dois.

Fotografia e Cinema serão tema do Café Fotográfico de dezembro, com Jorane Castro

Café Fotográfico de dezembro recebe Jorane Castro 

* Texto do Núcleo de Comunicação e Difusão da Associação Fotoativa
 
A fotografia, um simples registro do processo ou a base para produção de narrativas na concepção audiovisual? Com o tema ‘Diálogos Narrativos entre Fotografia e Cinema’ o Café Fotográfico de dezembro recebe a cineasta Jorane Castro para uma conversa entorno de sua produção, onde a criação fotográfica acompanha a criação narrativa de seus próprios filmes. O encontro acontece na próxima terça, dia 16 de dezembro, às 18h, no Cine Teatro do Sesc Boulevard, com entrada franca.

A discussão deve permear a forma de pensar e utilizar a fotografia como elemento narrativo principal e não apenas como uma imagem bem elaborada. Nas palavras de Jorane Castro, “além de uma concepção estética, trata-se também de uma elaboração visual que acrescenta significado e informação ao filme”. A cineasta afirma ainda que a ideia é trazer o questionamento de como conteúdo e forma se transformam em um mesmo e único elemento significante.

Ribeirinhos do Asfalto, Jorane Castro
Ribeirinhos do Asfalto, Jorane Castro

Durante o encontro, serão exibidos trechos de filmes escritos e dirigidos por Jorane Castro, com a descrição da elaboração visual de cada um deles, em função de seu tema: Invisíveis Prazeres Cotidianos (documentário, 2004, 26 minutos), Ribeirinhos do Asfalto (ficção, 2011, 26 minutos), Lugares do Afeto – A fotografia de Luiz Braga ( documentário, 2008, 72 minutos).

O Café Fotográfico é um evento mensalmente realizado pela Associação Fotoativa e que em 2014 contou com a parceria do Centro Cultural Sesc Boulevard. Sua proposta é tornar acessível ao grande público pesquisas acadêmicas, experiências e projetos de arte e de educação ligados à linguagem fotográfica e audiovisual.

Diálogos Narrativos entre Fotografia e Cinema – 
Café Fotográfico com Jorane Castro
Data: 16/12/2014 (terça-feira).
Local: Cine Teatro – Centro Cultural Sesc Boulevard
Endereço: Boulevard Castilho França, 622.
Hora: 18h
Entrada Franca

sábado, 13 de dezembro de 2014

Sesc Boulevard exibe “Diário de uma busca” neste domingo (14.12)

Documentário revira os horrores sofridos pelos exilados políticos na ditadura militar brasileira

Foto: Divulgação
A diretora Flávia Castro teve seu pai, o jornalista Celso Afonso Gay de Castro, morto em “circunstâncias misteriosas” no ano de 1984. O acontecimento se transformou em motivação para o nascimento de “Diário de uma busca”, documentário que será exibido neste domingo (14), às 10h, no Sesc Boulevard, com entrada franca.

Apesar de ter sido impulsionado pela história de um homem em particular, “Diário de uma busca” acaba se entrelaçando ao contexto político mais amplo da ditadura militar brasileira e abrangendo as trajetórias de centenas de exilados políticos que passaram por situações similares às que Celso Castro vivenciou. Foram anos de exílio e perseguição, percorrendo países como Chile e Venezuela.

Para buscar pedaços de sua própria vida,  Flávia entrevista parentes, policiais, outros jornalistas. A diretora tenta solucionar um quebra-cabeça que, para muitos, e talvez até para ela mesma, continue sem desfecho. “Diário de uma busca” já foi exibindo em Paris e em mais de dez festivais pelo Brasil e pelo mundo, além de ter sido premiado como melhor documentários do festivais do Rio e Biarritz. 

Serviço

"Diário de uma busca", de Flávia Castro
          
 Data: 14 de dezembro de 2014 (domingo). 

Horário: 10h

Classificação: 10 anos

Duração: 111min.

Local: Centro Cultural Sesc Boulevard (Boulevard Castilho França, 522/523 - em frente à Estação das Docas)
  
Informações: (91) 3224-5305 / 3224-5654 (Carol Abreu – Assistente Técnica – Cinema e Design – Centro Cultural SESC Boulevard)
(91) 4005-9584 (Assessoria de Comunicação do Sistema Fecomércio/ SESC /SENAC-PA)
Twitter: @sescboulevard
Facebook: Sesc Boulevard
Topo da Página ↑