sexta-feira, 25 de julho de 2014

Cizinho neste domingo 27.07 | 17h | Entrada Franca


In Bust apresenta lenda do curupira neste domingo


Utilizando manipulação de bonecos, companhia de teatro reconta história do folclore brasileiro no Sesc Boulevard

Foto: Éder Oliveira
O Curupira, grande defensor das florestas e animais, é um dos seres mais temidos do folclore nacional. Com cabelos de fogo e pés virados para trás, ele é responsável por castigar aqueles que não respeitam a natureza, fazendo com que os malfeitores se percam pela mata. Neste domingo (27), às 11h, a In Bust Teatro Com Bonecos vem ao Centro Cultural Sesc Boulevard contar a história dessa criatura encantada, que mais parece um mocinho do que um vilão.

Em “Curupira – Um Milhão de Nós”, três contadores dão vida ao “causo”, utilizando paródias de toadas de boi, carimbó e samba de cacete para enriquecer a narrativa, ao mesmo tempo em que manipulam bonecos com varas. Dirigido por Anibal Pacha, o espetáculo é apresentado pela companhia In Bust há dez anos, sempre com grande sucesso de público e envolvimento de crianças e adultos em uma história que traz mensagens com forte apelo ambiental.

Há 18 anos a companhia In Bust busca nos elementos regionais a inspiração para seus espetáculos – desde a musicalidade até os recursos cênicos construídos com miriti, tudo tem um certo ar de Amazônia e de Pará. O grupo também investiga elementos como a utilização teatral de bonecos e a relação do ator com a plateia, enriquecendo as tramas das quinze peças teatrais que fazem parte de seu repertório. Depois de percorrer inúmeros municípios paraenses e cidades de outros estados brasileiros, a In Bust vem compartilhar suas histórias no Sesc Boulevard em uma apresentação para todas as idades, com entrada franca.

Serviço:

Curupira -  Um Milhão de Nós, da In  Bust Teatro Com Bonecos  

Data: 27 de julho de 2014 (domingo)

Hora:  11h

Local: Sesc Boulevard (Boulevard Castilhos França, 522/523)
  

quinta-feira, 24 de julho de 2014

Show de Pedro Cesar Ribeiro é atração em Belém

Foto: Hudson
Com uma proposta contemporânea e essencialmente amazônica, o cantor e compositor amazonense Pedro Cesar Ribeiro apresenta, neste sábado (26), em Belém, seu novo show, que reúne canções do álbum Igarapé dos Currais, lançado em Manaus, no ano passado. O repertório da apresentação conta com composições do próprio artista, além de parcerias com grandes nomes da música regional. O show será realizado no Centro Cultural Sesc Boulevard, a partir das 17 horas, com entrada franca.
O espetáculo, que possui extremo conteúdo poético e melódico, tem como diferencial a fusão de ritmos caribenhos com inusitados elementos africanos e retrata, por meio das canções, a vida cotidiana e cenários da Amazônia, a partir das interpretações de Pedro Cesar Ribeiro. Para a apresentação, o cantor será acompanhado pelos músicos Célio Vulcão (arranjos e teclados), Gilson de Souza (arranjos, violão e guitarra), Hudson de Souza (contrabaixo), Leonardo Pimentel (percussão) e Ênio Prieto (saxofone).
Além das canções do último álbum do artista, fazem parte do show grandes sucessos de compositores do Amazonas, como Dia de Festa, de Zeca Torres e Itaracuera, de Fred Góes. A apresentação também conta com a participação especial das cantoras Ianayra e Lívia Ribeiro, filhas de Pedro Cesar. A direção cenográfica do espetáculo é assinada por Jorge Kennedy.
Ao longo de 40 anos de carreira, o cantor e compositor, natural do município de Parintins, coleciona apresentações nas principais cidades do norte do país. Referência no cenário musical do Amazonas, Pedro Cesar coordenou uma série de projetos para a divulgação da produção artística no Estado. Atualmente, o artista se dedica à realização de planos que visam documentar sua obra musical.
SERVIÇO:
Pedro Cesar Ribeiro no Centro Cultural Sesc Boulevard
Data: 26 de julho de 2014
Horário: 17 horas
Local: Centro Cultural Sesc Boulevard (Boulevard Castilho França, 522/523 – em frente à Estação das Docas)
Entrada Franca

terça-feira, 22 de julho de 2014

Espetáculo Os Mansos da Terra inicia temporada no Sesc Boulevard

Foto: Divulgação
Em um cenário marcado pela conquista do próprio espaço, a perigosa relação entre o bem e o mal surge como o tema central do espetáculo Os Mansos da Terra, de autoria do dramaturgo paraense Raimundo Guedes Fernandes, que ganha nova montagem em curta temporada no Centro Cultural Sesc Boulevard, em Belém. As apresentações iniciam nesta quinta-feira (24) e seguem até domingo (27), sempre às 19 horas, com entrada franca. A classificação é de 16 anos e os ingressos podem ser retirados na recepção do Centro Cultural com uma hora de antecedência.
A remontagem narra a viagem dos personagens Ribamar e Quinzin pela região conhecida como Bico do Papagaio, ao norte do Estado de Tocantins. No meio do caminho, eles encontram um homem ferido e após prestarem socorro, descobrem que se trata de um pistoleiro profissional, a quem Benjamin das Fontes, um velho dono de terras do Nordeste, encomendou a morte da própria filha e do peão que a seduziu. Por meio de situações tensas e confusas, a peça retrata o estado de sobrevida em que os personagens se encontram, culminando em uma descoberta que permite a morte, a vida e o renascimento.
Na nova montagem, o grupo de teatro Palha assume a direção do espetáculo pelas mãos do ator veterano Paulo Santana. Fundado em 1980, o grupo vem desenvolvendo há mais de 30 anos diversas atividades voltadas para o teatro, promovendo oficinas, seminários e espetáculos que ressaltam a realidade do homem amazônico. Nos últimos cinco anos, o grupo de teatro iniciou uma pesquisa voltada para o resgate da literatura e da dramaturgia paraense e centraliza esforços na pesquisa de personalidades que contribuíram para a história da região.
SERVIÇO:
Espetáculo Os Mansos da Terra no Centro Cultural Sesc Boulevard
Data: 24 a 27 de julho de 2014
Horário: 19 horas
Local: Centro Cultural Sesc Boulevard (Boulevard Castilho França, 522/523 – em frente à Estação das Docas)
Entrada Franca

domingo, 20 de julho de 2014

Oficina de Percussão com Paulinho Assunção e Waldiney Machado

A oficina tem como objetivo proporcionar uma vivência com música e instrumentos de percussão que despertem a sensibilidade do participante para a importância dos sons que o cercam e para qualidade da sua relação com o meio em que vive. Será uma vivência em grupo com número de participantes variável, com duração de duas horas, utilizando instrumentos de musicais de percussão industrializados e artesanais, desenho e recursos áudio-visuais.


Proponentes

Paulinho Assunção – Músico percussionista, Sociólogo e Produtor cultural.

Waldyney Machado – Músico percussionista, Arte-educador e Luthier. Constrói instrumentos musicais reaproveitando elementos da natureza e reciclando materiais.

Tássila Albuquerque – Mestranda em Artes, Especialista em Arteterapia, Psicóloga, Arteterapeuta,Contadora de histórias, Assessora técnica do Projeto Sons e Sensações. Pesquisadora do Programa Cordas da Amazônia-UFPA. Psicóloga Voluntária da ONG ORVAM – Organização dos Ribeirinhos Vítimas de Acidente do Motor. Membro da Associação Mineira de Arteterapia.
Topo da Página ↑